Coincidências, curiosidades e dúvidas

1. A polémica dos cartunes de Maomé, publicados originalmente num jornal dinamarquês (e posteriormente reproduzidos em vários outros jornais europeus) chegou finalmente a Portugal. Digo finalmente porque os ditos cartunes foram publicados em Setembro do ano passado e em Novembro foram um dos motivos apontados para os motins muçulmanos ocorridos naquele país (Anger has also been directed towards a local newspaper, the Jyllands Post for apparently posting cartoons deemed to be offensive to the young Muslim migrants). Há semelhança do que se passou com os motins muçulmanos em França, a imprensa portuguesa só achou por bem divulgar o caso quando já era impossível continuar a ignorá-lo. Coincidências com certeza…

2. Para além desta divulgação tardia do caso, há outra coisa que me chama a atenção: o facto de se discutir a questão em termos de liberdade de expressão/imprensa. Como bem diz o Caturo, “quando o sábio aponta para a Lua, o néscio olha para o dedo”. O que está aqui em causa não é a liberdade de expressão/imprensa, isso não é sequer o mais importante, o mais importante é que existem estrangeiros residentes nos nossos países (são nossos hóspedes!) que se dão ao luxo de nos dizer o que devemos ou não fazer, com quem podemos ou não gozar, o que podemos ou não caricaturar! E como se não fosse suficiente, vários governos de países muçulmanos (Turquia “laica” incluída) decidiram exigir um pedido de desculpas aos europeus!

3. E o que fazem os Europeus? Cedem! O jornal dinamarquês já pediu desculpas e o editor do jornal France Soir já foi despedido! Alguém me perguntava, a propósito desta polémica, “mas estes gajos estão convencidos que mandam no mundo?”. É claro que estão! E como poderia ser de outro modo? Eles já perceberam que basta falar um pouco mais grosso para os europeus “baixarem a bolinha”.

4. Os Europeus querem continuar a ser donos do seu destino e da sua terra, ou preferem tornar-se servos e cidadãos de segunda nos seus próprios países? Infelizmente, os nossos governantes já escolheram a segunda hipótese. A guerra étnica aproxima-se a passos largos, resta saber se haverão resistentes suficientes.

posted by Nacionalista @ 2:12 da manhã,

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home