O Soldado Político

O texto desta reimpressão não foi alterado. Era, obviamente, tentador actualizar aqui e ali, mas após reflexão tornou-se óbvio que essa actualização só poderia afectar detalhes: a inflação pode estar mais alta ou mais baixa; o desemprego em crescimento ou regressão; os partidos do governo podem mudar. Mas nenhum destes detalhes altera de forma significativa a mensagem essencial d'O Soldado Político: o que é preciso acima de tudo é uma mudança fundamental na atitude perante a luta, perante a vida, perante o destino; não pode haver, e não haverá, nenhuma mudança séria na direcção tomada pelos países da Europa até que o Homem Novo, como um gigante no horizonte, capaz de moldar e inspirar uma Nova Ordem Social, se erga e a construa, não de acordo com as alíneas e subalíneas de algum manifesto político abstracto, mas de acordo com os princípios objectivamente verdadeiros de um credo no qual acredita e que é a base da sua acção, e extraindo a sua vida da Lei Eterna de Deus. Sem esta crença central de que a nossa Causa é absoluta, imutável, intemporal, corremos o risco muito real da traição: traição pelos oportunistas de Partido; traição pelos que se obstinam com a “imagem nos media”; traição pelos fascinados pela ilusão e falsidade da democracia liberal.

O Homem Novo, portanto, não é apenas um obstáculo à traição, mas, de facto, a única alternativa a uma traição certa. O Homem Novo é o mensageiro de uma Nova Ordem Social, mas o seu aparecimento neste momento crucial da nossa História, não é, de maneira alguma, uma conclusão inevitável. Muitos pensam, erradamente, que podem aderir publicamente aos nossos valores, e no entanto levar uma vida privada de degeneração; não me refiro à nossa tendência para pecar, mas antes à recusa da admissão da existência do Pecado nas nossas vidas e à tentativa de o conquistar através de uma luta penosa e permanente. Sem esta consciência do pecado, e com a contradição que existe frequentemente entre as nossas crenças públicas e as nossas acções privadas, entramos no caminho da hipocrisia que leva necessariamente à estrada da Perfídia e Traição. O Homem Novo é, portanto, necessariamente um homem moral, pois só assim poderá possuir a profunda paz interior e a confiança que lhe permitem combater o mundo, os seus poderes e as suas dominações, sem medo da Morte.

Alguns observaram que O Soldado Político parece exigir a criação de Santos Guerreiros. E assim é. Qual é o problema? Ninguém duvida por um momento que esta exigência requer um tremendo esforço e dedicação, mas é um objectivo totalmente desejável, pois um Santo persegue Fins que são Bons e Verdadeiros, e usa Meios que são Puros e Veneráveis. Que tipo de militante político não procura o Bom e o Verdadeiro, o Puro e o Venerável? Alguns comentam que “a política é demasiado suja” para que isto seja possível. É certo que no mundo moderno a vida política se tornou vil até um ponto horrível, não obstante, a verdade é que se não apontarmos ao Bom e Verdadeiro, ao Puro e Venerável, acabaremos quase inevitavelmente por nos afundarmos na fossa de lixo político que sufoca o nosso legado Europeu. Quem pode ouvir, ou seguir em fé, políticos que mentem, enganam ou viram casacas; políticos que enganam as suas mulheres, namoradas e camaradas; políticos cujos Fins variam conforme a sua ambição, oportunismo e ganância? O Homem Novo tem, portanto, de se destacar como um farol flamejante na escuridão infinita; pelo que diz; pelo que faz; pela forma como age.

Em nenhuma outra situação é a necessidade de clareza de Pensamento e Acção maior do que na forma como expressamos as nossas crenças. A primeira edição d'O Soldado Político foi publicada sob os auspícios da Frente Nacional, grupo que este autor abandonou há anos, e que para todos os efeitos práticos desapareceu da paisagem política do país. Deo gratias. Desapareceu porque confundia a Ideia com o Veículo. A Ideia é espiritual, algo divino, enquanto que o Veículo é construído, crescendo ou diminuindo na sua capacidade de expressar e realizar a Ideia. A Ideia permanece pura, mesmo quando o Veículo se tornou corrupto, apodrecido. A Verdade é sempre Verdade, mesmo num mundo de mentirosos. O Veículo existe apenas para servir a Ideia; quando deixa de o fazer, tem de ser abandonado a bem da Ideia.

Finalmente, refiramo-nos ao facto de que o mundo mudou dramaticamente nos últimos dez anos. A velha União Soviética está aparentemente morta; a Eutanásia, o desejo de matar os velhos por lei, aproxima-se da vitória em vários parlamentos nacionais europeus; a SIDA faz tombar pervertidos por todo o mundo, a vingança de uma Ordem Moral ridicularizada e ignorada durante demasiado tempo; o movimento New Age tenta preencher um vácuo espiritual mundial com uma filosofia de vida da treta que não é mais do que Bruxaria e Satanismo travestidos como um novo e atractivo Modo de Vida. Sim, o mundo mudou, e continuará a mudar para pior. Cada dia se torna mais inaceitável, mais insuportável.

É precisamente este processo de desintegração e decadência que faz com que o Homem Novo, o Soldado Político, seja não menos, mas mais urgente, mais necessário do que alguma vez foi. A Verdade e os Valores Correctos não estão apenas a desaparecer de vista, mas começam a tornar-se incompreensíveis para um número cada vez maior de pessoas: consequência inevitável de um mundo mergulhado no veneno do Liberalismo de todos os tipos. Se o Soldado Político não se erguer e proclamar a Verdade, não apontar os Valores Correctos, quem o fará? Que futuro para as nossas famílias, para as nossas nações, para a nossa cultura?

Confrontado por todos os lados com injustiça e exploração o homem comum rezinga: “O que posso eu fazer?”. A resposta é assustadoramente simples: LUTAR, LUTAR e LUTAR OUTRA VEZ! Acaba com a baixeza e a cobardia que caracteriza a nossa época. Desfralda os estandartes da Verdade, Heroísmo e Sacrifício. Tornem-se os Guerreiros e Santos que outrora tornaram esta terra digna de amor e respeito. Vive a tua vida para que outros possam viver, e vive grandiosamente. Lança a Guerra Santa que limpa a alma, purifica a mente e expulsa para sempre os traidores e covardes do nosso seio! Luta com coragem, determinação granítica e um coração alegre até à Vitória Final!
– Derek Holland, O Soldado Político

posted by Nacionalista @ 5:16 da tarde,

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home