«Como era de esperar, a fúria dos republicanos fez-se logo sentir. O jornal [a Monarquia, jornal integralista] era constantemente apreendido. Quando a polícia o não fazia, as autoridades irregulares da República, instaladas na Bra­sileira do Rossio, chamavam o caso a si: arrancavam violentamente aos ardinas os exemplares que estes tinham para a venda e com eles acendiam enormes fogueiras rituais em desagravo da República ofen­dida…»

- Leão Ramos Ascensão, O Integralismo Lusitano, Edições Gama, 1943, p. 66.

posted by Nacionalista @ 11:09 da tarde,

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home