Rexismo

Saúde é, de facto, a expressão que, em primeiro lugar, acode ao espírito de quem pensa no jovem movimento. Supõe, desde logo, o retorno à verdade, à realidade, e, sem endeusar os conceitos de raça, de Estado ou de classe, considera uma nação no seu conjunto vivo. A revolução a realizar é uma revolução simultaneamente moral e realista que garante a dignidade de cada um e constrói um Estado fundado nas realidades sociais da família e da profissão em vez de em mitos ou individualismos perigosos. É muito significativo encontrar no Rexismo, mais que qualquer parentesco com o Fascismo italiano ou o racismo nacional-socialista, ideias que foram caras a La Tour du Pin, aos tradicionalistas do século XIX, à L’Action Française e, hoje, a Salazar ou ao Conde de Paris. Ideias que são adoptadas inclusive por centenas de milhares de homens, jovens na sua maior parte, que as vivem com uma força que mal podemos imaginar. E, diante desta revolução nacional e social que torna tão caducos os velhos partidos, ninguém se admire que aqueles que ainda se apegam aos velhos erros se inquietem. Léon Degrelle, como todos os homens novos do nosso tempo, compreendeu que a falta trágica dos partidos foi a de fragmentar a nação e o trabalho; os homens de «esquerda» apoiam os trabalhadores — embora só os que pertencem a determinada classe — os moderados da «direita» ignoram-nos simplesmente. Por ter querido agarrar solidamente as duas pontas da corrente, o nacional e o social, é que Léon Degrelle foi imediatamente seguido com entusiasmo, como foram, ainda que de maneira diferente, Hitler e Mussolini. É nisto que reside o acordo essencial entre o REX e a juventude do seu tempo.
- Robert Brasillach, Léon Degrelle e o Futuro do REX

posted by Nacionalista @ 12:15 da manhã,

4 Comments:

At 12:38 da manhã, Blogger Mendo Ramires said...

Léon Degrelle — Presente!

 
At 12:58 da manhã, Blogger Rodrigo Nunes said...

Belo texto, e o template está mais legível. Só podias aumentar um pouquinho o tamanho das letras hehe.Aí está, com Degrelle, o caso de um católico dos bons :)

 
At 10:50 da manhã, Anonymous Nonas said...

Aconselho uma passagem pela extraordinária página oficial de Leon Degrellle: http://www.leondegrelle.org/

 
At 5:58 da tarde, Anonymous JM said...

E preparem-se que as Edições Falcata promete uma surpresa sobre o inigualável Leon de La Reyna (pseudo castelhano de Leon Degrelle) este ano a fim de comemorarmos o seu centésiomo aniversário.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home