Dizem os defensores do aborto que legalizá-lo não incentiva ninguém a fazê-lo. Este raciocínio é extraordinário, porque parte do princípio que a lei não tem qualquer poder dissuasor. Se a lei não tem qualquer poder dissuasor, então porque é que proibimos o roubo (ou a fraude, ou a evasão fiscal, ou o homicídio, etc.)? Porque é que precisamos de leis? Afinal de contas, se elas não dissuadem ninguém, então não servem para nada…

posted by Nacionalista @ 8:50 da tarde,

1 Comments:

At 1:08 da tarde, Anonymous A.H. said...

Exactamente caro vanguardista!
Neste país as lei só se aplicam para roubar o dinheiro aos cidadãos, por meio de impostos pesados. Nestes casos aplicam-se os diplomas e as regras mais ridículas, além de todo o tipo de truques baixos para extorquir dinheiro de uma forma "legal"!Enquanto que há empresas que atingem lucros record e pagam ninharias de imposto.

Se libralizarem o aborto, devem também por exemplo intituir um procedimento antigo chamado, duelo: onde qualquer indivíduo que conseiderasse ter sido agredido na sua honra e dignidade (um direito humano!), desafiaria outro a baterem-se até à morte ou a pedir desculpas públicas. Sem que daí adviessem consequências legais posteriores ao embate, para nenhum dos intervinientes!

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home